Meios de transporte

Naked ou trail: qual delas é o seu estilo?

Conheça as características dos estilos de moto mais vendidos no País e escolha a sua

6 minutos, 13 segundos de leitura

27/10/2021

Por: Arthur Caldeira

Naked ou Trail
Modelos, como a naked BMW G 310R (à esq.) e a trail G 310GS, compartilham o mesmo motor, mas têm ciclística e proposta diferenciadas de acordo com o uso. Fotos: Divulgação Honda, BMW, Kawasaki, Yamaha e Royal Enfield

Os números mostram que o mercado de motocicletas está mais aquecido do que nunca. De janeiro a setembro, o setor de duas rodas registrou o crescimento de 33,34% na venda de novas motos, em comparação com o mesmo período de 2020. Ao todo, foram emplacadas 841.481 unidades, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave, federação que reúne os distribuidores de veículos do País. A entidade projeta que o segmento deva fechar 2021 com alta de 22,9% nas vendas, ultrapassando 1,1 milhão de motocicletas comercializadas.

Apesar da crise econômica, os fabricantes de motocicletas acreditam que o mercado deve continuar em alta. “Os aumentos nos preços do combustível têm levado muitas pessoas a adquirir motocicleta por ser uma opção mais barata e econômica”, avalia Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, associação que reúne os fabricantes de motocicletas e bicicletas do Brasil.

“Além disso, ela é uma alternativa de deslocamento seguro para evitar a aglomeração do transporte público e uma fonte de renda para os que passaram a atuar em serviços de entrega, um setor que vinha crescendo e ganhou impulso ainda maior durante a pandemia”, completa.

Seja para economizar combustível ou por driblar das aglomerações, cada vez mais pessoas estão procurando as motocicletas como uma opção de mobilidade urbana.

Modelos de motos
Alguns oferecem mais conforto e desempenho. Outros são mais altos e versáteis. Foto: Divulgação BMW

Diversas opções

Quem opta pelos veículos de duas rodas para se locomover se depara com quase uma centena de modelos de diversos fabricantes e de diferentes estilos.

De acordo com a Abraciclo, existem dez categorias de motocicletas. Desde os pequenos ciclomotores, de 50 cc, passando pelas scooters e motonetas, até as enormes motos touring e bigtrail, feitas para longas viagens.

Pelos números de venda, a categoria street é a preferida dos consumidores. Modelos urbanos, como a Honda CB 250 Twister e a Yamaha Fazer 250, entre outros, respondem por quase 50% das motos vendidas por aqui.
Essa diversidade, muitas vezes, acaba gerando dúvidas sobre qual o melhor tipo de moto para quem precisa de um veículo para mobilidade urbana. Por isso, elaboramos este guia, mostrando as características das duas categorias de moto mais populares do País – street e trail – para quem quer comprar uma moto.

As naked oferecem conforto e desempenho

BMW G 310R e Yamaha MT-03 têm bom desempenho para rodar na estrada e agilidade, para o uso urbano

Não é à toa que as motos street são as mais vendidas. Com diversas opções e design tradicional, elas têm preço atraente e sua principal representante é a Honda CG 160, a mais vendida do Brasil há anos. São modelos urbanos feitos para rodar na cidade.

Elas têm poucas carenagens e oferecem conforto para o ir e vir. Quando equipadas com motores maiores, as street também são chamadas de naked, palavra inglesa que significa “pelada”, ou seja, sem carenagem.

Mas elas também têm guidão mais alto e curvado e pedaleiras centralizadas. Dessa forma, o condutor não precisa flexionar tanto os joelhos nem se curvar sobre o guidão. Em resumo, oferecem uma posição de pilotagem mais confortável que as esportivas.

As rodas de 17 polegadas fazem com que as motos naked sejam ágeis nas mudanças de direção e tenham o assento a uma altura acessível para a maioria dos motociclistas. Pilotos de baixa estatura, ou recém-habilitados, se sentem mais seguros quando conseguem apoiar os dois pés no chão – e isso é comum nas street e naked.

Portanto, se você tirou carta há pouco tempo e procura uma moto para rodar na cidade, e pegar uma estrada de vez em quando, os modelos naked são uma boa escolha.  

Não faltam opções de modelos street e naked à venda no mercado brasileiro. Quem procura uma street de baixa cilindrada, econômica e acessível, encontra diversos modelos com preços em torno de R$ 13 mil, como a campeã de vendas Honda CG 160 e a Yamaha YS 150 Fazer, e até modelos mais sofisticados.

OFERTAS 0KM

Bons exemplos de motos naked compactas são Kawasaki Z 400, Honda CB 500F, Yamaha MT-03 e a BMW G 310 R. Elas têm motores com bom desempenho até para pegar a estrada e oferecem boa dirigibilidade no trânsito urbano. Os preços são mais elevados e beiram os R$ 30 mil.

Trails são altas e versáteis

Motos trail
Modelo têm rodas maiores na dianteira e chassi robusto, como a RE Himalayan

A popularidade das trail, o segundo estilo de moto mais popular no País, pode ser explicada por um número: somente 12% da malha viária brasileira é asfaltada, segundo pesquisa da Confederação Nacional do Transporte.

As motos trail, também chamadas de uso misto, caracterizam-se por terem rodas de maior diâmetro, 19 ou 21 polegadas, na dianteira. Essa configuração é ideal para rodar em estradas de terra ou com a pavimentação ruim.

Medidas maiores garantem que as rodas não sejam engolidas pelos buracos e ainda facilitam superar obstáculos.
Para garantir mais estabilidade e segurança em terrenos irregulares, as trail também têm maior curso de suspensão.

Com isso, o assento delas costuma ser bem alto. Portanto, além da versatilidade para rodar em todo tipo de piso, elas são indicadas para pilotos de maior estatura por causa da altura do banco.

Como são um sucesso de venda, não faltam opções no mercado. Desde modelos mais acessíveis, com preços em torno de R$ 20 mil, como Honda XRE 300, Yamaha Lander 250 e Royal Enfield Himalayan de 411 cc, até motos mais sofisticadas, como Kawasaki Versys 300, Honda CB 500X e BMW G 310 GS, que custam mais de R$ 30 mil. 

Cinco motivos para ir de naked

1 – Roda apenas na cidade, em ruas asfaltadas
2 – Sua CNH na categoria A é recente
3 – Passa muito tempo sobre a moto
4 – Prefere moto com cara de moto, sem muita carenagem
5 – Também pretende fazer passeios de moto no fim de semana

Modelos indicados

BMW G 310 R
Motor: um cilindro, 313 cm³ (gasolina)
Potência: 34 cv a 9.250 rpm
Capacidade do tanque: 11 litros
Peso: 164 kg em ordem de marcha
Preço: R$ 32.900*

Honda CB 500F
Motor: dois cilindros, 471 cm³
Potência: 50,4 cv a 8.500 rpm
Capacidade do tanque: 17,1 litros
Peso: 176 kg a seco
Preço: R$ 32.080*

Kawasaki Z 400
Motor: dois cilindros, 399 cm³ (gasolina)
Potência: 48 cv a 10.000 rpm
Capacidade do tanque: 14 litros
Peso: 167 kg em ordem de marcha
Preço: R$ 31.210*

Yamaha MT-03
Motor: dois cilindros, 321 cm³
Potência: 42 cv a 10.750 rpm
Capacidade do tanque: 14 litros
Peso: 169 kg em ordem de marcha
Preço: R$ 27.190*

Cinco motivos para ir de trail

1 – Roda por estradas de terra ou em asfalto ruim
2 – Tem alguma experiência com motos
3 – Faz trajetos curtos com a moto
4 – Gosta do visual das motos fora-de-estrada
5 – Tem espírito aventureiro e gosta de viajar

Modelos indicados

BMW G 310 GS
Motor: um cilindro, 313 cm³.
Potência: 34 cv a 9.000 rpm.
Capacidade do tanque: 11 litros.
Peso: 169,5 kg em ordem de marcha.
Preço: R$ 35.900*.

Honda CB 500X
Motor: dois cilindros, 471 cm³.
Potência: 50,4 cv a 8.500 rpm.
Capacidade do tanque: 17,7 litros.
Peso: 183 kg a seco.
Altura do assento: 834 mm.
Preço: R$ 34.460*.

Kawasaki Versys X-300
Motor: dois cilindros, 296 cm³ (gasolina).
Potência: 40 cv a 11.500 rpm.
Capacidade do tanque: 17 litros.
Peso: 175 kg em ordem de marcha.
Preço: R$ 31.830*.

Royal Enfield Himalayan
Motor: um cilindro, 411 cm³.
Potência: 24,5 cv a 6.500 rpm.
Capacidade do tanque: 15 litros.
Peso: 191 kg a seco.
Preço: R$ 20.390*.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login