Buscando sugestões para:


Na Perifa

Em Pernambuco, campanha Tem Gente com Fome tenta ajudar vítimas das chuvas

Estado do nordeste é um dos mais fragilizados por eventos climáticos extremos

1 minuto, 47 segundos de leitura

20/06/2022

Por: Eduarda Nunes, Favela em Pauta

Em Pernambuco, as doações estão minguando e as prefeituras das cidades atingidas têm desativado os abrigos. Parar arrecadar doações e ajudar as vítimas das chuvas, a Articulação Negra de Pernambuco (Anepe) e a Coalizão Negra por Direitos reativaram na região a campanha Tem Gente com Fome. Foto: Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

Entre o final de maio e o início de junho de 2022, a região metropolitana e a Zona da Mata de Pernambuco receberam uma quantidade de chuva muito maior que o normal — fenômeno cada vez mais frequente e consequência da emergência climática global. Foram 129 mortos, 120 mil desalojados e 6 mil desabrigados, em pouco mais de uma semana.

Parar arrecadar doações e ajudar as vítimas, a Articulação Negra de Pernambuco (Anepe) e a Coalizão Negra por Direitos reativaram na região a campanha Tem Gente com Fome. Desde 28 de maio, foram entregues 2 mil marmitas, 2 mil garrafas de água, 300 kits de higiene e 800 cestas básicas a 11 comunidades e cozinhas solidárias nas cidades de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e Paulista. A Anepe articula a distribuição diretamente com organizações e lideranças dos territórios mais atingidos pelas inundações e deslizamentos das barreiras em Pernambuco.

Manuela Marques, que trabalha na campanha, conta que um dos territórios mais carentes é Ibura [bairro entre Recife e Jaboatão dos Guararapes]. Quando o carro da campanha encostou em uma praça, mais de 100 pessoas se aglomeravam à espera de ajuda. “Abrimos a porta e vieram pedir por alimento, alguma coisa”, conta Manuela.

De acordo com ela, embora a chuva tenha dado trégua, muitas famílias ainda enfrentam dificuldades para retornar às atividades de estudo e trabalho. O problema é que as doações estão minguando e as prefeituras das cidades atingidas têm desativado os abrigos que acolheram essas famílias no início do mês.

COMO AJUDAR
Até agora, R$ 162 mil foram arrecadados e revertidos para os pernambucanos desalojados e desabrigados A ajuda pode ser feita via PIX (CNPJ: 11.140.583/0001-72) Há mais informações no site da campanha: temgentecomfome.com.br

Resposta do poder público — No dia 3 de junho de 2022 o Governo do Estado de Pernambuco anunciou o auxílio de uma parcela única de R$ 1.500 para desabrigados e desalojados, além de uma pensão vitalícia de um salário mínimo aos familiares que perderam parentes nos deslizamentos de barreiras e alagamentos.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login