Buscando sugestões para:


Patrocinados

O trio de ferro

Iniciativa resgata a memória da Stock Car e seus ícones

3 minutos, 51 segundos de leitura

08/12/2021

Por: Alan Magalhães

stock car trio de ferro
Esta imagem totaliza 19 títulos do trio de ferro da Stock Car Pro Series. Foto: Bruno Terena

É muito comum ouvir que “nosso País não tem memória”, já que é difícil  reconhecermos nossos maiores representantes nas artes e, principalmente, no esporte, área na qual é mais fácil virarem piadas do que ganharem respeito.

Há de se concordar que o esporte, por envolver muita paixão, é um campo fértil para injustiças. Lembramos sempre dos vencedores, mas muita gente de valor cai no esquecimento. Citar todos os nomes sempre é um desafio em qualquer discurso, invariavelmente lançando mão do famoso clichê: “nem vou citar nomes, pois certamente esqueceria de alguns e cometeria injustiças”.

No automobilismo, não é diferente, e olhe que é um esporte que combina atleta e máquina. Na Itália, terra da Ferrari, por exemplo, é comum reverenciar os feitos dos carros, colocando os pilotos em segundo plano.

A Stock Car Pro Series vive um momento único em sua trajetória. Com 42 temporadas ininterruptas, é uma verdadeira máquina de criar ídolos. O nível de tecnologia de seus carros e equipes é elevadíssimo, mas isso não gera conforto a seus promotores, que, de forma incessante, pensam em melhorias e desenvolvimento, enquanto colocam o evento em um novo patamar no setor de entretenimento, atraindo cada vez mais fãs. E onde tem fã tem ídolo.

Dos pilotos em atividade, apenas três somam pelo menos três títulos, liderados por Cacá Bueno, com cinco conquistas (2006, 07, 09, 11 e 2012), Ricardo Maurício (2008, 13 e 2020) e Daniel Serra (2017, 18 e 2019).

E antes disso? Os ídolos do passado não tinham internet nem a velocidade da informação de hoje para serem vistos e reconhecidos. Os aficionados assistiam às provas na TV, liam as crônicas no jornal do dia seguinte e esperavam pelas revistas especializadas para saberem detalhes das corridas. Nessa época, os pilotos não eram menos idolatrados, mas como lembrar disso?

As lendas da Stock Car

A Stock Car fez festa ao reunir 35 títulos de campeão em uma só foto, neste ano, na etapa de Cascavel (PR). Mais da metade desses 35 campeonatos pertencem às “Lendas da Stock Car”, projeto que agrupa as 19 conquistas somadas de Ingo Hoffmann, Paulo Gomes e Chico Serra. Na ocasião, o evento uniu os donos de 35 títulos: Daniel Serra (3), Ricardo Maurício (3), Chico Serra (3), Marcos Gomes (1), Paulo Gomes (4), Ingo Hoffmann (12), Ângelo Giombelli (3), Cacá Bueno (5) e Rubens Barrichello (1).

Mais da metade desses títulos, inclusive, foi conquistada pelo “trio de ferro” da categoria, em que se somam as 19 conquistas somadas de Ingo Hoffmann, Paulão Gomes e Chico Serra. Com apoio do Grupo Universal Automotive Systems, os pilotos são os três novos embaixadores da marca e passam a divulgar os produtos e a própria Stock Car Pro Series.

“O Ingo foi um rival muito duro, disputamos bastante dentro das pistas, às vezes nos colocando em rota de colisão, pois todos queríamos vencer. Mas, fora delas, é um grande amigo que o automobilismo me deu”, comenta o tricampeão Chico Serra, pai do também tricampeão Daniel Serra, que disputa seu quarto título no próximo domingo (dia 12), na Super Final BRB, no autódromo de Interlagos. Ingo concorda: “Batemos muitas rodas e trocamos tintas por várias temporadas, mas tudo valeu a pena”, conclui o recordista de títulos da Stock Car, com 12 conquistas.

Já o sempre bem-humorado Paulo Gomes brinca: “Sou melhor que eles, sempre fui. Brincadeiras à parte, são grandes amigos que ajudaram a contar a linda história da Stock Car, em que meu filho Pedro Gomes já venceu e o outro, Marcos, foi campeão. A Universal e a Stock Car estão de parabéns pela iniciativa.”

Troféu do campeão tem assinatura de ícone da joalheria

trofeu de campeão stock car
Campeão deste ano levará um troféu assinado pelo designer José Carlos Guerreiro. Foto: Wagner Beneditti Jr.

“Os carros de corrida são como as melhores joias: exclusivos, preciosos e com a capacidade de fazer sonhar.” A frase de José Carlos Guerreiro, um ícone da joalheria nacional e com reconhecimento internacional, mostra como o artista enxerga simetria entre a “arte” de construir e preparar um Stock Car e seu ofício diante da Guerreiro, marca de luxo que produz algumas das peças mais cobiçadas do segmento.

Com mais de 50 anos de história no mundo da ourivesaria, Guerreiro assina o troféu que premiará o campeão da temporada 2021 da Stock Car Pro Series. Construído em metal cromado e mármore, traz como tema o icônico nó, criado pelo artista, que simboliza segurança, força e intensidade – conceitos importantes nas competições de Stock Car.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login