Caminhão semipesado 100% elétrico da Scania faz parte da descarbonização da PepsiCo | Mobilidade Estadão | Planeta Elétrico

Buscando sugestões para:


Caminhão semipesado 100% elétrico da Scania faz parte da descarbonização da PepsiCo

Por: Mário Sérgio Venditti . Há 11 dias

Publicidade

Mobilidade para quê?

Caminhão semipesado 100% elétrico da Scania faz parte da descarbonização da PepsiCo

Como mais uma ação de sustentabilidade da empresa, veículo movido a bateria vai operar entre centros de distribuição no interior de São Paulo

4 minutos, 56 segundos de leitura

12/02/2024

Por: Mário Sérgio Venditti

Scania P25 tem motor 100% elétrico, de 310 cv de potência; veículo pode transportar até 23 toneladas. Foto: Mario Pinto/Pepsico

Depois dos veículos comerciais de menor porte, os caminhões elétricos começam a ganhar espaço nas operações logísticas das empresas. Nessa área, a Volkswagen tem o e-Delivery, a BYD oferece eT7 e T18 e a JAC é representada por EJT12,5 e EJT18,0.

Agora surge um novo personagem, o caminhão Scania P25 6×2, com autonomia de 200 quilômetros. Ele foi comprado pela PepsiCo, empresa de alimentos e bebidas, para operar entre os centros de distribuição das cidades paulistas de Cabreúva, Itu, Valinhos, Indaiatuba e Sorocaba.

A compra do semipesado importado da Suécia faz parte da estratégia global da empresa, batizada de PepsiCo Positive (pep+). “A missão desse programa é transformar nossa cadeia de valor de ponta a ponta, reduzir em 40% as emissões de gases de efeito estufa até 2030 e chegar a zero em 2040”, afirma Anderson Pinheiro, diretor de logística da PepsiCo Brasil, em entrevista ao Mobilidade

A política da PepsiCo rumo à descarbonização é forte. A empresa tem no Pais uma frota de quatro mil veículos, sendo 160 elétricos e GNV. Em 2020, ela passou a usar dez caminhões elétricos e 18 unidades movidas a GNV, responsáveis por diminuir em 23% as emissões de CO2, em comparação aos caminhões tradicionais. 

Leia também: Porto Alegre inicia operação com ônibus elétrico na cidade

Sistema Orenge

“Até hoje, a frota deixou de emitir cinco mil toneladas de CO2, valor equivalente ao plantio de mais de 36 mil árvores”, destaca Pinheiro. “Além disso, a PepsiCo implementou painéis de filmes fotovoltaicos orgânicos em 250 caminhões. É uma tecnologia pioneira, para a recarga utilizando energia solar.” 

O sistema, chamado Orenge, contribuirá para reduzir ainda mais a pegada de carbono da companhia, ao evitar o despejo anual de 7,8 toneladas de CO2 na atmosfera.

Segundo Pinheiro, a frota primária da PepsiCo (composta por 250 veículos) recebeu painéis solares a fim de absorver a energia necessária para alimentar a bateria.

Outra medida em prol da sustentabilidade é o aproveitamento de material reciclável. A PepsiCo usa em seus caminhões 400 baús produzidos com fibras extraídas de garrafas PET e embalagens de plástico flexível de snacks pós-consumo. 

“Com essa iniciativa, utilizamos nos baús 10 toneladas de plástico, o equivalente a 150 mil garrafas PET e 370 mil embalagens”, diz o executivo.  

Leia também: Cartilha traz informações sobre tecnologia de veículos elétricos de forma simples

E-Delivery

Se a Scania acaba de entrar no segmento dos elétricos, a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) segue expandindo suas negociações com as empresas com o e-Delivery, que estreou em 2021.  

Até agora, a fabricante já comercializou 500 unidades do e-Delivery, desenvolvido especialmente para o mercado brasileiro. “O veículo, que está preparado para diferentes aplicações, atende a certos nichos e em pequenos volumes”, define Argel Franceschini, gerente executivo de e-Mobility da VWCO.

Para ele, o e-Delivery tem grande capacidade de inovação. “Um dos destaques é a versatilidade para o segmento urbano, porque é o caminhão elétrico com mais variantes de aplicação no Brasil. De Norte a Sul, ele é encontrado com mais de dez implementos diferentes”, diz.

Franceschini dá alguns exemplos. O e-Delivery está nas ruas na distribuição de bebidas e no transporte de combustível. Além disso, o veículo pode operar em condições severas, como a de coleta de resíduos ou com cargas frigorificadas. 

“Nada melhor do que um caminhão sob medida para a atividade do cliente, com baixo impacto ambiental, emissão zero de poluentes e custo de manutenção reduzido”, ressalta Franceschini.

Parceiros

Para o transporte de bebidas, a VWCO tem parceiros importantes, como Ambev e Coca-Cola, rival da PepsiCo que preferiu a Scania. Um dos implementos usados nesse trabalho é o baú de alumínio, ideal para entregas urbanas.

O e-Delivery também atua em operações especiais. No Aeroporto de Guarulhos (SP), ele é dotado de toda infraestrutura para levar o combustível dos tanques subterrâneos até os aviões. Já no Aeroporto de Manaus (AM), o caminhão está a serviço da BR Aviation e da Pioneiro Combustíveis.

Outra parceria de sucesso acontece com a Audi para as primeiras entregas 100% sustentáveis de veículos no país. O e-Delivery assumiu o transporte oficial do modelo Audi RS eTron GT para seus novos proprietários. 

Para isso, o modelo versão 4×2 de 11 toneladas ganhou plataforma-guincho para o transporte dos automóveis, garantindo a segurança no trajeto das lojas até as garagens do consumidor.

Enel X inaugura hub de recarga em São Paulo

Polo de carregamento recém-aberto na capital paulista atende até 20 veículos simultaneamente. Foto: Enel-X

Seja com caminhões ou automóveis de passeio, o crescimento da frota de veículos elétricos no Brasil vem exigindo investimentos na infraestrutura de recarga. 

A Enel X, divisão do Grupo Enel, inaugurou, no dia 6 de fevereiro, seu primeiro hub de recargas. Localizado no estacionamento do Shopping SP Market, zona sul de São Paulo, o eletroposto pode abastecer 20 veículos ao mesmo tempo. 

Ocupando uma área de 230 m², a estação oferece a possibilidade de recargas rápidas, que duram só 30 minutos. Com 195 kW de potência instalada, o hub permite o pagamento pelo aplicativo da empresa Zletric.

“Ao aumentar o número de eletropostos que combinam segurança, conforto e rapidez, reforçamos a confiança do consumidor na aquisição de veículos elétricos”, acredita Francisco Scroffa, diretor geral da Enel X. Em 2023, a empresa instalou mais de 500 carregadores públicos e semipúblicos no País.

“Eles foram colocados em estradas, postos de combustíveis, áreas comerciais, industriais e residenciais”, diz o executivo. “É o nosso compromisso com a inovação e a sustentabilidade na eletromobilidade brasileira.”

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login