Buscando sugestões para:


Connected Smart Cities

Salvador é destaque no Nordeste

Cidade investe em modais sustentáveis para diminuir tempo de congestionamento

2 minutos, 14 segundos de leitura

09/02/2022

Atualmente, a capital baiana investe em um sistema de transporte composto por carros elétricos e energia 100% limpa. Foto: Getty Images

A capital baiana é a décima colocada no eixo Mobilidade, no Ranking Connected Smart Cities de 2021, levando a primeira colocação da Região Nordeste. Uma das principais cidades do País, Salvador tem mais de 1,3 milhão de passageiros por dia.

Com o investimento de R$ 5,8 bilhões em um regime de parceria público-privada (PPP), o metrô de Salvador é uma das obras de infraestrutura mais rápidas do mundo (desconsiderando o tempo em que o projeto ficou apenas no papel). A obra correspondeu a quase 50% do crescimento da rede de transporte de passageiros sobre trilhos do País, em 2017.      

Apesar disso, a cidade ainda possui diversos desafios em relação à mobilidade urbana. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Salvador tem o terceiro maior percentual de tempo de deslocamento no trajeto casa e trabalho entre as capitais do Brasil, com 22,02% – perdendo apenas para São Paulo (31,03%) e Rio de Janeiro (25,34%). Confira outros dados no quadro ao lado.

De acordo com dados da Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob), a frota de ônibus da cidade no início de 2020 era de 2.212 e, como consequência da pandemia e da redução de passageiros, no ano de 2021 o sistema funcionou com apenas 1.576 veículos. Além da desativação de linhas, o Anuário de Transporte de Salvador de 2020 revela que 52% da frota possui idade superior a sete anos e 18% com idade superior a dez anos.

Investimento em mobilidade sustentável

A cidade investe, atualmente, em um sistema de transporte composto por carros elétricos e energia 100% limpa. O VLT, classificado como veículo leve de transporte do tipo monotrilho, tem a expectativa de beneficiar mais de 600 mil pessoas que vivem na região do subúrbio e ainda gerar 2.249 postos de trabalho durante a sua obra.

Os primeiros testes operacionais já devem ser realizados no primeiro semestre de 2022, sendo que a previsão é de que, no segundo semestre, ocorra a liberação de um trecho de 2 quilômetros entre as paradas Calçada e Santa Luzia. Com o investimento de R$ 2,5 bilhões, a expectativa é de que o VLT esteja 100% concluído no segundo semestre de 2024.

Mobilidade sustentável será um dos temas presentes no Parque da Mobilidade Urbana (PMU), realizado entre os dias 23 e 25 de junho, no Memorial da América Latina, em São Paulo. O evento, realizado pela plataforma Connected Smart Cities e Mobilidade Estadão, tem o propósito de promover a conexão da mobilidade urbana inteligente, sustentável e inclusiva por meio da difusão de ideias entre esse ecossistema no Brasil e no mundo.

Radiografia do transporte público de Salvador

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login