Voltar

Caloi E-Vibe Elite

Mais Detalhes
Preço R$ 17.270
Quadro Alumínio 6061 tratado
Tamanho 17 ou 19
Garfo RockShox 30 SILVER Solo Air - 100mm de curso
Aros VZAN P71 Alumínio parede dupla/700C
Movimento central Shimano Motor E6100 de 250 Watts
Câmbio traseiro Shimano Deore RD-M6000 de 10 velocidades
Cubos Shimano Deore M6000
Freios Hidráulico Shimano MT400

A Caloi E-Vibe Elite é a opção mountain bike elétrica da tradicional marca da indústria brasileira do segmento de duas rodas. O projeto adota o sistema Shimano Steps, da série E6000, mais apropriado para uso urbano, conforme especificação da fornecedora japonesa de componentes.

Não se trata, portanto, da escolha correta para saltos, manobras radicais e descidas agressivas, mas tem atributos para estimular o ciclista a ir mais longe nos passeios por estrada de terra ou mesmo trilhas leves. Afinal, ela tem um motor para ajudar.

O sistema elétrico da Caloi E-Vibe Elite reúne motor de 250 Watts de potência instalado no movimento central, associado ao câmbio traseiro Shimano Deore M6000 de 10 velocidades, cassete 11-42 e coroa de 38 dentes. O conjunto promete desenvoltura para vencer ladeiras mais íngremes, ao mesmo tempo em que o motor minimiza os esforços.

Garfo da E-Vibe Elite é o RockShox 30 Silver Solo Air

A bike fornece impulso na pedalada proporcional à força empregada no pedal, ou seja, sem movimento do pedivela o motor deixa de funcionar. São três níveis de assistência selecionados pelo painel do ciclo computador. Em Eco, o motor ajuda com 70 W, no Normal com 150 W – indicado para a maioria das situações – e, no High, chega-se a toda potência disponível.

O modo de uso, no entanto, define a distância a ser percorrida. Segundo a fabricante, em condições favoráveis e em modo Eco, a Caloi E-Vibe Elite alcança em torno de 120 km de autonomia da bateria.

O conjunto de suspensão e freio também tem competência para agradar o ciclista em itens como conforto e segurança. O garfo da E-Vibe Elite é o RockShox 30 Silver Solo Air, de ação pneumática e com 100 mm de curso, além da possibilidade de ajustes e recurso de trava no guidão. A frenagem fica a cargo do freio hidráulico a disco.

Mais Detalhes
Preço R$ 17.270
Quadro Alumínio 6061 tratado
Tamanho 17 ou 19
Garfo RockShox 30 SILVER Solo Air - 100mm de curso
Aros VZAN P71 Alumínio parede dupla/700C
Movimento central Shimano Motor E6100 de 250 Watts
Câmbio traseiro Shimano Deore RD-M6000 de 10 velocidades
Cubos Shimano Deore M6000
Freios Hidráulico Shimano MT400
arrow-right Autonomia
arrow-right Qualidade dos componentes
arrow-right Versatilidade
arrow-right Preço
arrow-right Peso
arrow-right Frágil para trilhas
Notí­cias Relacionadas
10 dicas para quem anda de bike em Sampa

Aprenda a usar a bicicleta como meio de transporte em São Paulo com as recomendações de Nestor Freire, cicloempresário e criador do Projeto Giraventura

Aplicativos mapeiam bicicletários em cidades brasileiras

O Bike de Boa e o Cidade Ciclável aplicam um modelo de mapa colaborativo para incentivar o uso de bicicletas

Bicicleta elétrica e ciclomotor: diferenças e regras para pilotar

E-bikes podem circular por ciclovias e ciclofaixas e dispensam habilitação do condutor, segundo resolução do Contran

Bicicleta elétrica e convencional: qual é melhor para a saúde?

Estudo verificou que pessoas com sobrepeso que utilizaram a bike elétrica tiveram resultados próximos daquelas que usaram a convencional

Bicicletas elétricas compartilhadas chegam ao Brasil; conheça

Programa Bike Itaú disponibilizará, inicialmente no Rio de Janeiro, 500 bicicletas elétricas

Bike elétrica: conforto e rapidez

Bikes elétricas para delivery

O explosivo crescimento de vários tipos de entrega aquece o mercado de venda e locação de bicicletas para uso comercial

Fantic Issimo é bicicleta elétrica 'amigável' para pedalar na cidade; assista

Com quadro baixo, rodas aro 20 e pneus largos, a e-bike da marca italiana tem motor de assistência ao pedal e câmbio de cinco marchas. Preço é de R$ 27.500

O futuro da mobilidade está na bike elétrica

A média de uso de cada bike elétrica compartilhada é de 15 vezes ao dia, além de percorrer distâncias 30% mais longas que as bikes convencionais

Você também pode gostar de: